PROLFAÇA


Algumas coisas devem ser simples assim
Algumas coisas devem se manter sempre até o fim
Algumas pessoas devem está sempre por aqui
Algumas pessoas devemos amar sempre sem fim.

Algumas pessoas devem ser assim sempre
Algumas pessoas devemos amar, assim simples.
Algumas coisas devemos manter sem fim sempre
Algumas coisas devemos está afim para sempre.

Algumas pessoas são assim benemerentes 
Mesmo que seja pelo seu lado mais irreverente.
Nem todos são para mim complacentes
e só você  é assim correspondente.

Dedico para Kelliane Schimith que mesmo com minhas imprudências, displicências, ignorâncias e com todo este meu lado confrangente sempre esteve ao meu lado, sempre tem me amado e sempre foi meu amor disfarçado. Obrigada!

Ketlly Schimith

Não delimite o amor


Sempre houve alguém que se alto intitulava mestre do amor e considerava-se  capaz  de descreve-lo.  Como um único sentimento pode despertar tantas sensações diferentes e classificarmos como amor?? Não seriam equívocos nomearmos todos estas retoricas como amor? Ou apenas devemos considerar que o amor é tão mutável quanto o tempo que passando uma vez nunca será o mesmo novamente, mesmo que em 24hs se renove o dia e o mês volte, o ano nunca será o mesmo e mesmo que o acaso permitisse isso o momento jamais se passaria da mesma forma. Pensando assim o amar nunca será igual, nunca será repetitivo, nunca será cansativo, mesmo que com uma mesma pessoa ainda haverá vareáveis formas de se amar. Voltando aos mestres do amor, não se baseie neles sinta seu próprio amor vivencie e descreva-o para assim quando este amor passar você ainda tenha lembranças de como foi amar aquele amor, mas deixe sempre espaço para que nasça outro amor e que ele seja tão bom quanto o outro já fora um dia.

Ketlly Schimith

Metade Oswaldo Montenegro

Que a força do medo que tenho
não me impeça de ver o que anseio
que a morte de tudo em que acredito
não me tape os ouvidos e a boca
porque metade de mim é o que eu grito
mas a outra metade é silêncio.
Que a música que ouço ao longe
seja linda ainda que tristeza
que a mulher que amo seja pra sempre amada
mesmo que distante
porque metade de mim é partida
mas a outra metade é saudade.
Que as palavras que eu falo
não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
apenas respeitadas como a única coisa
que resta a um homem inundado de sentimentos
porque metade de mim é o que ouço
mas a outra metade é o que calo.
Que essa minha vontade de ir embora
se transforme na calma e na paz que eu mereço
e que essa tensão que me corrói por dentro
seja um dia recompensada
porque metade de mim é o que penso
mas a outra metade é um vulcão.
Que o medo da solidão se afaste
e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
que o espelho reflita em meu rosto num doce sorriso
que eu me lembro ter dado na infância
porque metade de mim é a lembrança do que fui
a outra metade não sei.
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
pra me fazer aquietar o espírito
e que o teu silêncio me fale cada vez mais
porque metade de mim é abrigo
mas a outra metade é cansaço.
Que a arte nos aponte uma resposta
mesmo que ela não saiba
e que ninguém a tente complicar
porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
porque metade de mim é platéia
e a outra metade é canção.
E que a minha loucura seja perdoada
porque metade de mim é amor
e a outra metade também.



Link: http://www.vagalume.com.br/oswaldo-montenegro/metade.html#ixzz2pdkYyAI3
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger